Uma pista que pode provar a versão da vítima e complicar Daniel Alves

Daniel Alves encontra-se preso numa penitenciária da cidade de Sant Esteve Sesrovires, na Espanha, sob a acusação de abuso contra uma jovem de 23 anos, que teriam ocorrido dentro da casa noturna Sutton, em Barcelona, na madrugada do último dia 31 de dezembro. Frequentemente a imprensa local traz detalhes sobre as novidades sobre o casa e atualiza situação do jogador, que tem visto sua situação como suspeito piorar depois de cair em contradição em seus depoimentos, enquanto a suposta vítima sustenta uma mesma versão para a denúncia.

Desta vez, um conjunto de sete elementos que foram “recolhidos” no banheiro da boate catalã pode complicar e muito a vida do jogador. Na maioria das vezes utilizadas pelos investigadores para identificar autores de crimes, as impressões digitais, no caso de um crime como o atleta é acusado, não têm muita utilidade, já que suposta vítima e suposto autor já são conhecidos. Contudo, existe um ponto chave que está sendo levantado pelos peritos forenses da Catalunha.

Recomendamos