Faleceu, aos 119 anos, pessoa mais velha do mundo: ela comia chocolate e tomava refrigerantes

Morreu recentemente a mulher idosa mais velha do mundo. Kane Tanaka morreu no último dia 19 de abril, aos 119 anos de idade, porém a notícia só foi confirmada pelos seus amigos e familiares na última segunda feira, dia 25 de abril. O maior sonho de Kane era chegar aos 120 anos de idade, marca que ela alcançaria no mês de janeiro do próximo ano.

Kane Tanaka casou com 19 anos de idade, e a partir daí ela começou a administrar os restaurantes de macarrão udon. A sua morte foi confirmada pelas autoridades da região de Fukuoka, do Japão, para a agência de notícias internacional EFE. Kane nasceu na antiga aldeira de Wajiro, que hoje é parte da cidade de Fukuoka. E ela faleceu em um hospital da mesma região com 119 anos e 108 dias de vida.

Ela chegou a fazer parte do Guiness Book, ou O Livro Dos Recordes, como a pessoa idosa mais velha do mundo, a cada aniversário que completava ela era lembrada novamente pelos jornais, internet e pelas redes sociais. Atualmente ela vivia em um asilo, para poder receber todos os devidos cuidados necessários que a sua idade avançada estava exigindo.

Outra data em que ela sempre foi homenageada pelos japoneses, era no dia nacional do respeito ao idoso, Kane Tanaka amava comer chocolate e tomar refrigerante, apesar da idade avançada, de vez em quando ela se permitia aproveitar.

No ano de 2020 ela fez um pedido um tanto quanto inusitado, pois ela queria segurar a tocha olímpica, porém os jogos foram adiados devido a pandemia mundial, e ela também desistiu da ideia, no intuito de preservar melhor a sua saúde e bem estar.

Após a morte de Kane Tanaka, a pessoa mais velha viva no mundo é a monja francesa Lucile Randon, e ela é conhecida também por irmã André, com 118 anos de idade e 74 dias de vida.



Recomendamos